top of page

Instrutores

Os instrutores da Escola Solar Andina são discípulos experientes, com muitos anos de prática espiritual e acompanhamento de peregrinos de Pachamama.

 

A partir de uma base sólida, cada instrutor está apto a te conduzir pela mão nas nossas diversas possibilidades de despertar do teu ser profundo para se tornar uma sacerdotisa, um curandeiro desta terra.

Trinidad Aguilar

Trinidad Aguilar

Sensorium

Es sacerdotiza iniciada y guía aprendiz de la Escuela Sola Andina. Devota de la Diosa, hace 13 años

Matias Dédalos

Matias Dédalos

Tinturas Naturais
Botanica Mística

Curandeiro, trabalha com plantas medicinais há mais de vinte anos, sempre com o enfoque integrativo ligado ao Sagrado. Discípulo da Mística Andina...

Rama Flores

Rama Flores

Yoga Andino
Pontes de Arco-Íris
Oferendas Andinas

Rama é criador e instrutor do Kanchary Yoga Andino, e do curso de Oferendas. Maestro do Ayllu, realiza atendimentos e cursos diversos. Reside na Casa Intiwat...

Sol Aguilar

Sol Aguilar

Buen Morir

É discípula do Movimento Mística Andina, formada em Psicologia transpessoal com mais de 15 anos de experiência clínica e em saúde mental. É a facilitadora do curso Buen Morir e servidora da ONG Associação Pach...

Melusina Iriarte

Melusina Iriarte

Mesita Andina

Melusina é mama e amauta do Ayllu Mística Andina. Inicia os uaikis no Nome Místico e facilita o curso de mesita, o altar andino. É residente da comunidade Aoniken, no Rio Grande do Sul, Br...

Esmeralda Molina

Esmeralda Molina

Voltando ao Lar - Curso do Ayllu

Esmeralda é mama do Ayllu Mística Andina e discípula há 11 anos. Inicia os uaikis no Nome Místico e é instrutora do curso do ayllu. Reside na comunidade Casamama Pawcar, na Arg...

Mamas do Ayllu

Mamas do Ayllu

Personalidade Espiritual
Iniciação ao Nome Místico

As mamas são o ponto de nutrição e carinho do Ayllu Mística Andina, nossa família estendida que, desde uma condição maternal,

Chaski Aguilar

Chaski Aguilar

Hortas Comunitárias

Discípulo da Escola Mística Andina, peregrino das montanhas andinas...

Paloma Shakti Aguilar

Paloma Shakti Aguilar

Karpay do Útero, da Estrela
Sacerdotisa Andina
Pontes de Arco-Íris

Paloma é mama e maestra do Ayllu Mística Andina. É instrutora do curso de Sacerdotisa Andina, dentre outros. É residente da comunidade Casamama, na Argent...

Astreia Mendizabal

Astreia Mendizabal

Sacerdotisa Andina
Devi Yoga - Anjo Solar

Astreia é sacerdotisa iniciada e maestra do Ayllu Mística Andina. Ativista da Nación Pachamama, realiza diversos cursos e vivências presenciais com foco no caminho do sagrado fem....

Tânia Mendizabal

Tânia Mendizabal

Abundância Criativa
Corte de Laços

Tânia é discípula e comadre do Ayllu. Instrui na liberação de amarras emocionais e materiais. Reside na comunidade Nhanderu'Ete, no Paraná, Bra...

Esmeralda Dédalos

Esmeralda Dédalos

Ginecologia Sagrada

É discípula do Ayllu Mistica Andina. Idealizadora e instrutora do curso Ginecologia Sagrada, é enfermeira formada com especialização em saúde da mulher e obst...

Caridad Romero Mendizabal

Caridad Romero Mendizabal

Devi Yoga - Anjo Solar

Caridad Romero Mendizabal é uma peregrina na senda do amor e da liberdade. Percorre o sagrado caminho do Movim...

Malena Aguilar

Malena Aguilar

Tinturas Naturais
Botanica Mística

Participou de peregrinações e viagens iniciáticas a Queros, Peru, Argentina e Índia. Ativista da consciência Pachamama e radialista...

Kristiano Puma Aguilar

Kristiano Puma Aguilar

Curso de Tarot
Corte de Laços
Pontes de Arco-Íris

Kristiano é guia, compadre e kuraca do Ayllu Mística Andina. Criador e instrutor do curso Os Arcanos Místicos. Realiza diversos cursos e faz atendimentos co....

Jurema Mendizabal

Jurema Mendizabal

Salto ao Vazio
Corte de Laços

Jurema é guia e comadre do Ayllu. Professora de Hatha Yoga e Meditação é instrutora do curso Salto ao Vazio e Corte de Laços. Reside na comunidade Vale Sagrado, em Pel...

Moncho Aguilar

Moncho Aguilar

Hortas Comunitárias
Inti Punku

Moncho Aguilar é Kuraca do Ayllu Mística Andina, amauta e residente da Comunidade Campesina Espiritual Casamama Pawcar em San Marcos Sierras, Córdoba, Arg...

Cristal Obelar

Cristal Obelar

Voltando ao Lar - Curso do Ayllu

Cristal é mama e amauta do Ayllu Mística Andina e ativista da Nación Pachamama. Atua junto às mamas e como diretora de projetos da ONG Pachamama. Residente da comunidade Vale Sagrado, em Pelotas, Br...

Francisca Aguilar

Francisca Aguilar

Animais de Poder

Francisca é discípula e comadre do Ayllu Mística Andina. Facilita o curso Animais de Poder e experimenta com botica natural. Reside na Casa Intiwatana, em Fortaleza, Bra...

Nación Pachamama

Este movimento vem da raiz da indignação justa de ver a nossa mãe terra, Pachamama, devastada por políticas e negócios que não levam em conta o futuro de nosso planeta, que está vivo e alerta.

Surge como um canto pacífico, mas claro, de unidade entre pensadores, artistas e trabalhadores, e inspirado na luminosa mensagem dos abuelos e abuelas dos Andes.

Sentimos que o caminho é unir em um só punho a justa indignação, mas também a esperança, que é como o sol do Povo, alumbrando nosso caminho, para parir uma nova cosmovisão de unidade dos bem intencionados, de todas as cores e linguagens.

 

Este movimento de consciência caminhou durante muitos anos, servindo e alertando as consciências, sobre o perigo que surge da falta de cuidado e delicadeza com os seres vivos de Pachamama. Mas o clamor urgente dos povos das árvores, dos rios, dos ecossistemas de todas as florestas, nos impôs a tarefa de criar uma proposta unitiva e inteligente, para que entre todos aqueles que somos sensíveis aos perigos da inconsciência dos meganegócios, nos unamos em uma só ecoespiritualidade, e avancemos pacificamente, em uma revolução das comunicações, dos jeitos, e dos vínculos com a vida planetária.

 

Este caminhar juntos é um intento de homens e mulheres que andam preocupados pela vida, pelos vínculos rompidos entre natureza e cultura, e assim, é preciso um entendimento entre oriente e ocidente, entre intelecto e arte, entre filosofia acadêmica e poesia viva do movimento, colocando tudo a serviço de forjar consciência do momento histórico que nos toca viver.

 

Somos conscientes de que não somos os originadores, senão os que dão continuidade a uma luta pela vida, que vem dos povos originários, e com certeza essa aspiração será seguida por gerações futuras, que confiamos que mexerão a consciência dos caminhantes do planeta, para que cuidem e entendam, com inteligência e criatividade, como podemos viver em harmonia e em paz abundante com todas as espécies vivas de Pachamama.

 

Apresentamos à sociedade um pensamento e um intento amadurecido, ante os desafios tremendos de nossa vida planetária, em seu sentido ecológico, mas também em seu sentido existencial, conscientes de que não podemos revolucionar nossa cultura de consumo, sem antes mudar nosso jeito de expressar nossos medos e ânsias. Esse compreender a vida desde uma ecoespiritualidade é um dos alvos de nosso movimento. Compreensão que tentamos forjar a partir do diálogo amplo entre povos de todo o mundo e o universo humano.

 

Mantemos em nosso sentir grupal uma fé poética, como dizia Coleridge, no espírito da Vida, que chamamos Pachamama, como inspiradora da razão e do agir. Assim, sabendo que somos parte de um Todo, os homens e mulheres do movimento tentam dar uma resposta coerente e sólida a esse enigma que se apresenta: ou mudamos como espécie, ou o planeta nos tirará de circulação, como fez antes com espécies que não eram ecologicamente sustentáveis.

 

Esse entendimento não constitui uma crença, senão é uma realidade que governos e o mundo acadêmico vão aceitando lentamente, muito lentamente.

 

Aqui, neste e em outros movimentos ecoespirituais, andam gritando Tupac, Bartolina Sisa, e outros irmãos libertários, que lutaram pela Mãe Terra. Há tanta esperança dançando entre os corações que não envelhereceram no cinismo e no consumismo. Os povos andam tentando curar tanta ferida social e planetária, e nós, pequenos índios urbanos, temos que ajudar a essa resposta-cura da sociedade confusa e alienada, e de uma Pachamama desequilibrada e injustamente abusada pelos governos e comerciantes que não entendem ou não querem entender que o que fazemos à Mãe Terra, o fazemos a nossas famílias presentes e futuras.

 

Somos habitantes comuns destes pampas, e andamos sonhando e criando, com inteligência e respeito, ações de serviço a todos os seres vivos, para aprender o que nossos avós sabiam: que tudo está vivo, e que tudo é de todos.

 

Nós sentimos essa responsabilidade fraternal. Sentimos, como grupo em movimento, que esta jornada não começa em nós, nem terminará em nós, e somos conscientes que só somos um sintoma da Alma coletiva, que intenta salvar a espécie humana de sua própria ignorância e soberba.

Se teremos sucesso ou não, o futuro o dirá, mas com certeza estamos apaixonados no intento grupal de parir uma nova Nação, Nação Pachamama.

www.nacionpachamama.com
www.ongpachamama.org

Movimento np
bottom of page